Nike bate recorde de vendas e arrecada R$ 944 milhões em venda de NFT

Nike Ultrafly Trail

Según publica el portal criptofacil , A Nike bateu um novo recorde a atingiu a marca de mais de R$ 944 milhões com a venda de NFT. Com o resultado, a Nike se tornou a marca mais lucrativa do mundo por meio de vendas de ativos digitais.

De acordo com estatísticas da Dune Analytics, a Nike dominou a lista das marcas mais lucrativas de NFTs. Junto com a Nike, mas com vendas muito menores, estão Dolce & Gabbana, Tiffany, Gucci e Adidas.

Banner_frasco-suscripcion-800x250

As marcas veem os NFTs como ativos de grande potencial para desenvolver uma conexão mais próxima com os seus clientes. Além disso, os NFTs são uma ferramenta útil para essas empresas impedirem a replicação no mercado.

A Nike apresentou a sua primeira coleção de tênis virtuais, a Cryptokicks, em abril deste ano. A coleção incluiu 20.000 NFTs criados por diferentes artistas, um deles é o famoso Takashi Murakami. Um dos NFTs foi comprado por US$ 134.000. Ou seja, cerca de R$ 684.000

Curiosamente, apesar dos números de vendas de NFTs da Nike, os preços dos ativos digitais da marca esportiva caíram. Assim como o mercado cripto como um todo, desde junho os preços dos NFTs da Nike despencaram quase 50%.

Nike e NFT

A empresa que desenvolveu os NFTs da Nike é a RTFKT, empresa fundada em 2020 por Steven Vasilev, Chris Le e Benoit Pagotto. A RTFKT fabrica tênis virtuais, memes e colecionáveis ​​de NFTs e foi comprada pela Nike em 2021.

Mas antes de ser comprada pela Nike, a RTFKT vendeu tênis reais e virtuais em parceria com um artista adolescente chamado FEWOCiOUS. No total, a empresa vendeu 600 pares de tênis virtuais no valor de US$ 3,1 milhões em apenas 6 minutos.

A Nike Inc. possui uma variedade de marcas, incluindo a Nike, a Converse e a Jordan, e está sediada em Beaverton, Oregon, EUA. A Nike é a marca de vestuário mais valiosa, com um patrimônio de marca de US$ 30 bilhões.

De acordo com Statista.com, a empresa tem um histórico financeiro sólido, com o seu lucro declarado passando de US$ 46 bilhões durante seu ano fiscal mais recente.