América Retail | Homepage
Wednesday, July 26, 2017

La Primera Comunidad del Retail y Consumo Masivo en Latino América

Brasil: Vendas no varejo amargam queda de 6,2% em 2016, aponta IBGE

Brasil: Vendas no varejo amargam queda de 6,2% em 2016, aponta IBGE

Febrero 15, 2017

Autor/Fuente: Economia-iG 👤Periodista: María Alejandra Lopez 🕔15.Feb 2017

 

Em 2016 as vendas no varejo recuaram 6,2% em relação a 2015. O resultado faz parte do balanço do acumulado do ano divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira (14). Segundo o IBGE, a quefa é a mais acentuada da série histórica que começou de 2001, uma vez que seis das oito categorias pesquisadas apresentaram variação negativa.

Entre os setores que apresentaram baixa em suas vendas no varejo, destaque ao setor de hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo, que caiu 3,1% no período e o de móveis e eletrodomésticos que variou negativamente em 12,6%. De acordo com o IBGE, o motivo pelo qual o setor de hipermercados apresentou queda foi a perda da renda real do consumidor brasileiro.

Já a categoria de eletrodomésticos obteve queda por ser um setor que funciona de acordo com a disponibilidade de crédito e influenciado pela taxa de juros, fatos esses que refletiram diretamente na queda da massa real de rendimentos do brasileiro.

Outro levantamento

A instituição também registrou queda no comparativo entre dezembro e novembro de 2016. De acordo com a pesquisa, o indicador desceu 2%, após a alta de 1% obtida em novembro.

A principal razão pela baixa do período novembro/dezembro do comércio varejista foi o segmento do hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas de fumo que caiu 3% na comparação mensal.

Por outro lado, combustíveis e lubrificantes subiu 2,1%. Embora o resultado seja de alta, os números não foram o suficiente para impactar o resultado no acumulado do ano que registrou recuo de 6%. A baixa se deve após as oito taxas negativas seguidas do setor.

Leia Também: Heineken compra Kirin Brasil, dona da Nova Schin

O segmento de hipermercados também foi o principal responsável pelo recuo de 4,9% de dezembro de 2016 no comparativo com dezembro de 2015. De acordo com a apuração da instituição, o setor caiu 2,9%. Entretanto, quando se nota os números dos segmentos de móveis e eletrodomésticos e tecidos, vestuário e calçados, os indicadores são ainda mais assustadores, pois obtiveram retrocesso de 8,9% e 8,8%, respectivamente.

Comércio Varejista Ampliado

A estabilidade foi o que marcou essa parte do balanço que agrega o comércio de veículos, motos, partes e peças e de material de construção.  A variação foi de apenas -0,1% no comparativo entre os últimos dois meses de 2016.

Já no acumulado do ano a história é bem diferente. O setor varejista ampliado registrou a queda mais significativa da série histórica, com resultado negativo de 8,7% e é apenas uma consequência das variações – também negativas – nas vendas de veículos, motos e partes e peças de 14% e dos materiais de construção, que teve baixa de 10,7%.

Assim como no setor de móveis, a baixa é justificada pela elevação das taxas de juros e a restrição orçamentária das famílias.

Regiões

A região que mais de destacou negativamente foi o Pará. Nas apurações realizadas, o estado obteve baixa nos comparativos entre os meses de novembro e dezembro de 2016, com queda de 12,6%. O acumulado do ano de 2016 frente a 2015 também, mas com recuo de 13,1%.

No comércio varejista ampliado, a região apresentou a segunda pior baixa, com 12,6%. Rondônia foi o destaque da categoria, que baixou 15,5%.

O Pará também apresentou baixa de 14% no acumulado de 2016 no varejo ampliado. Mas, o estado do Norte não foi a exceção no levantamento. De acordo com o IBGE, 26 dos 27 estados do País caíram e o único que obteve alta – tímida – foi Roraima, com elevação de 0,7%.

Fonte: Economia – iG 

Articulos relacionados

Brasil: OPV de Carrefour en Brasil refleja la creciente confianza en el país

Brasil: OPV de Carrefour en Brasil refleja la creciente confianza en el país

Julio 25, 2017

  La división brasileña de Carrefour ha captado 1,400 millones de euros en la mayor OPV

Brasil: Supermercados têm a menor inflação desde 2009

Brasil: Supermercados têm a menor inflação desde 2009

Julio 24, 2017

  No mês de junho, o Índice de Preços dos Supermercados (IPS), calculado pela APAS/FIPE, apresentou queda de

Brasil: Twitter permite venda de cerveja em sua plataforma

Brasil: Twitter permite venda de cerveja em sua plataforma

Julio 21, 2017

  Nada mais cômodo do que pedir para entregar cerveja em casa, não é mesmo? E

Brasil: Livraria Cultura anuncia a aquisição da Fnac

Brasil: Livraria Cultura anuncia a aquisição da Fnac

Julio 20, 2017

  A Livraria Cultura comunicou ao mercado nesta quarta-feira (19) a aquisição da Fnac Darty no

Brasil: Carrefour fija en 15 reales por acción su precio de salida a bolsa en Brasil

Brasil: Carrefour fija en 15 reales por acción su precio de salida a bolsa en Brasil

Julio 19, 2017

  El gigante francés de la distribución Carrefour fijó este miércoles en 15 reales (unos 4.7

Últimas Noticias

SECTIONS

América Retail