América Retail | Homepage
Sunday, May 28, 2017

La primera comunidad del retail en Latinoamérica

Brasil: Coca-Cola e Pepsi pagam milhões para esconder seu vínculo com a obesidade

Brasil: Coca-Cola e Pepsi pagam milhões para esconder seu vínculo com a obesidade

Octubre 11, 2016

👤Periodista: Ruth Márques 🕔11.Oct 2016

A indústria do açúcar e os maiores produtores de refrigerantes se encontram numa situação semelhante à das fábricas de cigarro algumas décadas atrás. O mundo sofre uma epidemia de obesidade, e o consumo de bebidas açucaradas é um dos culpados comprovados. Cada lata de refrigerante convencional contém 40 gramas de açúcar, bem mais do que os 25 gramas diários considerados como limite ideal pela Organização Mundial de Saúde. Frente ao crescente consumo desses produtos, alguns países ampliaram sua carga tributária, e outros cogitam incluir mensagens de alerta como as que já aparecem nas embalagens de cigarros.

A indústria respondeu com um orçamento milionário para lavar sua imagem, embora o alcance dessas práticas seja ainda muito menos explorado que no caso do tabaco.

Um novo estudo publicado nesta segunda-feira detalha que dois dos principais fabricantes mundiais de bebidas açucaradas, a Coca-Cola e aPepsiCo, financiaram 96 organizações dos EUA que têm um importante papel na promoção de hábitos saudáveis e na luta contra a obesidade e o diabetes, doenças potencializadas pelo alto consumo de açúcares. O objetivo era limitar as críticas científicas aos refrigerantes e reduzir o apoio a medidas que limitassem seu consumo, afirma o estudo.

Entre os principais beneficiários dos recursos de “patrocínio” estão a Associação do Diabetes dos EUA, a Fundação de Pesquisas do Diabetes Juvenil e a Sociedade Americana do Câncer. Também aparece a AMA, maior associação de médicos do país, a Cruz Vermelha e o Centro de Controle de Doenças, principal órgão governamental encarregado da proteção à saúde e da promoção de hábitos saudáveis. Entre as universidades beneficiadas aparecem a de Washington, a da Geórgia e a prestigiosa Harvard, de Massachusetts.

Fuente: http://brasil.elpais.com/brasil/2016/10/07/ciencia/1475858935_672186.html

Articulos relacionados

Brasil: Plataforma inédita é aposta de varejistas para fugir da crise

Brasil: Plataforma inédita é aposta de varejistas para fugir da crise

Mayo 26, 2017

  Apesar da perspectiva de melhoria na economia brasileira, as vendas no comércio tiveram mais um

Brasil: Heinz fará recall de 22 mil embalagens de molho de tomate

Brasil: Heinz fará recall de 22 mil embalagens de molho de tomate

Mayo 25, 2017

  A empresa de alimentos Heinz Brasil S.A fará um recall de mais de 22 mil

Brasil: Bolsa de Brasil retrocede 1,54%

Brasil: Bolsa de Brasil retrocede 1,54%

Mayo 24, 2017

  El mercado financiero brasileño aún está aturdido luego del golpe que significó el escándalo político-empresarial

Brasil: Consumidor muda os hábitos em momentos de crise econômica

Brasil: Consumidor muda os hábitos em momentos de crise econômica

Mayo 23, 2017

  Impulsionado pela crise econômica do País, consumidor com orçamento familiar mais  apertado está menos preso

Brasil: Soma do valor de mercado das principais marcas brasileiras tem aumento de 70%

Brasil: Soma do valor de mercado das principais marcas brasileiras tem aumento de 70%

Mayo 22, 2017

  As 60 principais marcas do Brasil, de acordo com o ranking anual Brandz Brasil somaram

Últimas Noticias

Newsletter

SECTIONS

América Retail